Olá pessoal, eu sou a Daniela Alvis do Pra Cantar e como eu prometi hoje eu vou mostrar uns exemplos de como usar “vozes” ou “timbres” diferentes para cantar e qual o efeito isso tem na sua interpretação.

Como eu disse no vídeo anterior você não tem um só jeito de cantar, você pode fazer muitas vozes diferentes, fazendo mudanças na forma da sua boca e arranjos musculares na prega vocal.

Se você não viu a parte 1 desse vídeo corre lá e assiste.

É como se a sua voz fosse uma guitarra e você pudesse mudar os timbres apertando os pedais.

Bom, o que nós vamos fazer hoje é usar as diferentes vozes em uma música pra você entender que não existe um único lado nessa história.

Então vamos pegar a música Oceanos:

Posso canta-la com a voz mais suave, mas com a boca um pouco mais estreita o que pode dar uma sonoridade um pouco mais nasal; [ASSISTA EXEMPLO NO VÍDEO]

OU

Cantar com voz suave vazando ar e a boca estreita [ASSISTA EXEMPLO NO VÍDEO]

Cantar com voz suave sem vazar ar e filtro bem amplo [ASSISTA EXEMPLO NO VÍDEO]

Cantar com voz firme com filtro um pouco amplo – som de  [ASSISTA EXEMPLO NO VÍDEO]

 

Você percebe como a sonoridade é diferente, por mais que, por trás desse som você reconheça a minha voz, você sabe que são maneiras diferentes de usar a voz. Isso faz com que você seja um cantor mais versátil e surpreenda o seu publico.

Bom, mas se você quer mais, você pode misturar tudo isso em uma música só. Você pode usar maneiras diferentes de usar a voz dentro da mesma música e esse é um dos grandes truques dos cantores.

Por exemplo, na mesma música “Oceanos” [ASSISTA EXEMPLO NO VÍDEO]

 

Esse exemplo serve para essa música e para outras também, mas lembre-se que não é regra, não existe um único jeito de cantar. Você tem muitos “pedais” pra usar não se limite à poucos ou somente um!

 

Espero que tenha ficado claro pessoal,

 

Se você gostou, curta e compartilhe esse vídeo!!

Até mais.